Conteúdo

20.09.2019

A Schmersal introduz no mercado, o primeiro sensor de segurança RFID na versão EX

O EX-RSS16 pode ser usado na zona de gás 2 e na zona de poeira 22

Wuppertal, 20 de Setembro de 2019. O Grupo Schmersal apresentou na Feira Motek 2019 o primeiro sensor de segurança baseado em RFID, projetado de acordo com a diretiva ATEX 2014/34/EU, podendo ser utilizado nas zonas Ex 2 (gás-Ex, categoria 3G) e 22 (poeira-Ex, categoria 3D). Assim, o EX-RSS16 reúne duas características essenciais para a segurança das instalações, a segurança funcional de acordo com a ISO 13849 e a proteção contra explosões. Além disso, o sensor cumpre a função de proteção contra explosões graças a dois tipos de proteção, o Ex ec e o Ex tc, sem a necessidade de outro dispositivo limitador de energia.  Este novo desenvolvimento, foi introduzido este ano pela.Schmersal,

O sensor de segurança sem desgaste é adequado para supervisionar a posição de todos os tipos de dispositivos de proteção, seja para supervisionamento de portas, da posição de eixos de máquinas ou outros dispositivos de proteção rotativos, movíveis lateralmente ou removíveis. Três direções diferentes de atuação também permitem uma escolha flexível da posição de instalação.
O EX-RSS16 está disponível com e sem bloqueio. A variante com bloqueio magnética garante, por exemplo, que uma porta permaneça fechada mesmo sem energia.
Graças à tecnologia RFID integrada, o EX-RSS16 permite variantes individualmente codificadas com o código de nível de codificação "elevado" de acordo com a ISO 14119, oferecendo assim uma proteção máxima contra manipulação.

Os sensores de segurança EX-RSS16 têm opcionalmente, uma saída de diagnóstico ou uma interface SD (diagnóstico de serie). Podem ser conectados em série até 31 dispositivos de segurança com diagnóstico de serie.  Assim, os dados de diagnóstico, como por exemplo dados de estado ou mensagens de erro, dos diferentes dispositivos conectados em série podem ser transmitidos a um controlo, via gateway SD e a um barramento de campo (por exemplo, PROFIBUS). Deste modo, as avarias podem ser eliminadas mais rapidamente. Funções de diagnóstico avançadas suportam uma manutenção preditiva e ajudam a evitar o tempo de paragem das máquinas. A partir do PLC, podem ser emitidos comandos de controlo aos aparelhos na comutação em série.

"Com a nova versão EX, para aplicações de gás e poeira, expandimos consideravelmente as possíveis aplicações do sensor de segurança RFID, que é muito procurado devido ao seu desempenho e eficiência de custos", disse Marlies Gerstkämper-Oevermann, responsável de produto do Grupo Schmersal. "O EX-RSS16 é adequado em muitos âmbitos industriais, onde são aplicados os requisitos de proteção contra explosões."  


Colunas de contexto

Comunicados de Imprensa