Conteúdo

26.10.2017

Agora com elevada proteção contra manipulação em conformidade com a norma ISO 14119: AZM201

Atualização RFID para o bloqueio de segurança comprovado da Schmersal

Wuppertal, 25 de outubro de 2017. O bloqueio de segurança AZM201 com o prático atuador do puxador de porta, que já é utilizado em muitas portas de proteção giratórias, está agora disponível com a tecnologia RFID integrada. A vantagem: Graças à RFID é alcançado um nível de codificação "elevado"”. Assim, o bloqueio oferece agora uma proteção elevada contra manipulação, de acordo com os requisitos da norma DIN ISO 14119. Além disso, o bloqueio de segurança AZM201 pode reencaminhar informações de diagnóstico abrangentes a um comando primário, de modo a ser possível uma manutenção preventiva no sentido da Indústria 4.0.
 
O AZM201 é a opção de muitos utilizadores, pois o atuador ergonómico do puxador da porta integrado, que geralmente se encontra montado à altura do puxador, dispensa um puxador da porta separado. Este é adequado para todos os perfis de alumínio padrão com uma largura de 40 mm e pode ser, opcionalmente, complementado com um desbloqueio de fuga que se encontra integrado no interior. Se necessário, o bloqueio de segurança também pode ser fornecido com um bloqueio de barra que oferece mais estabilidade e, por isso, torna-se especialmente adequado para portas de proteção maiores.

No novo modelo do AZM201, a tecnologia RFID proporciona a condição do utilizador poder escolher entre três diferentes tipos de codificação e, assim, determinar o nível adequado de segurança contra manipulação. Na versão base, o AZM201 aceita qualquer atuador adequado. Uma segunda versão aceita apenas o atuador que foi introduzido (teach-in) na primeira ligação. Numa terceira variante, este processo pode ser repetido quantas vezes se quiser. Um atraso na habilitação de dez minutos impede a troca a curto prazo de um atuador, aumentando assim a proteção contra manipulação. Assim, o utilizador pode escolher a variante de codificação mais adequada para si e também determinar o grau de proteção contra manipulação. Com a integração da tecnologia RFID nos sensores de segurança pode, para os modelos com codificação individual, ser alcançado um nível de codificação elevado conforme a norma ISO 14119.

O sistema eletrónico montado permite, neste bloqueio de segurança eletrónico, um diagnóstico abrangente do estado de funcionamento. O estado de funcionamento é apresentado através dos
LED’s de diagnóstico que se encontram no aparelho. O estado de funcionamento é, adicionalmente, comunicado através de uma linha de diagnóstico.
Além disso, o AZM201 dispõe opcionalmente de uma linha de diagnóstico de serie. Sendo assim, este bloqueio de segurança pode ser comutado em série com até 31 sensores de segurança e dispositivos de bloqueio de segurança. O conjunto criado, desta maneira, de informações de diagnóstico, que assim surgiu, é guardada, para avaliação, num Gateway de diagnóstico de serie. Cada um dos sensores de segurança e bloqueios de segurança conectados envia sinais de estado, mensagens de aviso e de erros para o PLC. A partir do PLC podem ser emitidos comandos de controlo, como por exemplo o desbloqueio de um bloqueio de segurança, aos aparelhos na comutação em série. A vantagem deste conceito não se traduz apenas nos custos consideravelmente reduzidos com a cablagem, como também na transmissão de dados úteis ao PLC de nível superior. Dessa forma, é possível reduzir significativamente os períodos de imobilização das máquinas.

 

Colunas de contexto

Comunicados de Imprensa